SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Negociação, já! Exigimos PLR maior e linear!

09/08/2022

Compartilhe:

A Campanha Salarial da categoria bancária colocou em debate na segunda-feira (8) uma das principais reivindicações dos trabalhadores: o aumento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Contudo, os bancos não deram uma resposta ao fim da negociação, postergando a discussão para a quinta-feira, dia 11.

Em 1995, os grandes bancos distribuíam cerca de 14% dos lucros a título de PLR. Ao longo dos anos, mesmo com reajustes nos valores, mudanças nos parâmetros e introdução da parcela adicional, esse percentual caiu ao longo dos anos. Em 2021, nos três maiores bancos privados – Santander, Bradesco e Itaú – a média foi de 6,6%.

Discrepância 

Desde 1997, o crescimento real do lucro dos bancos foi de 359%, enquanto o movimento sindical conquistou, no mesmo período, 126% de aumento para a PLR do cargo de caixa. Ou seja, os banqueiros embolsaram 2,85 vezes mais do que o valor da PLR.

Além de reivindicar o aumento da distribuição da PLR, o movimento sindical solicitou que os bancos discriminem nos holerites os valores pagos das regras próprias. Atualmente, os bancos não incluem nos demonstrativos os valores e os bancários ficam sem saber o que estão recebendo.

Regra atual da PLR

A Regra Básica da PLR funciona da seguinte forma: 90% do salário + R$ 2.807,03 (com teto de R$ 15.058,34). Ela deve ser aplicada para todos os bancários de determinada instituição caso:

  • O total fique entre 5% e 12,8% do lucro líquido do banco, aplica-se a regra;
  • O total fique acima de 12,8% os valores individuais dos bancários sofrerão redutores;
  • O total fique abaixo de 5% do lucro líquido, os valores individuais dos bancários são majorados até o limite de 2,2 salários ou até que o montante chegue a 5% do lucro, o que ocorrer primeiro.

Já a Parcela Adicional, funciona da seguinte forma:

  • Distribuição linear de 2,2% do lucro líquido dos bancos entre todos os bancários, com teto de R$ 5.614,06;
  • Há a possibilidade de o banco distribuir menos de 2,2% na parcela adicional, caso pague o teto;
  • A Parcela Adicional não pode ser compensada com programas próprios.

Antecipação 

Entenda como funciona a antecipação da PLR Fenaban e da Parcela Adicional:

  • Antecipação da Regra Básica: 54% do salário + R$ 1.684,21 (com teto de R$ 9.034,99).
  • Na antecipação já vale a regra dos 12,8% do lucro líquido, mas a do piso de 5% do lucro líquido só é definida ao final do ano;
  • Antecipação da Parcela Adicional: 2,2% do lucro líquido do 1º semestre dividido linearmente, com teto de R$ 2.807,03.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região destaca que na pauta de reinvindicações da campanha salarial da categoria, elaborada pela Frente Nacional de Oposição Bancária (FNOB) e entregue pela entidade à Fenaban no início de julho, os trabalhadores reivindicam percentual de 25% do lucro líquido do banco, conforme o balanço publicado, devendo ser pago e distribuído de forma linear a todos os empregados.

 

Notícias Relacionadas

Nota de falecimento: Luiz Alberto Hoshino, bancário aposentado do BB

Banco do Brasil 29/09/2022

Bancários alcançaram R$ 23.564,98 em verbas relacionadas à alimentação em 2022

29/09/2022

Sindicato vence ação e bancária do Santander recebe quase R$ 400 mil por danos materiais e morais

Santander 29/09/2022

Newsletter