SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Banco Pan demite quase 200 funcionários em São Paulo e transfere 400 bancários para a financeira

13/09/2023

O Banco Pan demitiu, no dia 4, aproximadamente 190 funcionários de diversas áreas em São Paulo. As demissões ocorreram sem qualquer justificativa e sem negociação com o movimento sindical.

Na data das demissões, o banco enviou um e-mail ao sindicato paulista apenas comunicando que seriam feitos “ajustes no quadro de funcionários de algumas de suas áreas”. Além disso, no dia seguinte, também anunciou que ao menos 400 bancários serão transferidos para a financeira Pan, ou seja, passarão a ser financiários. A conduta antissindical da instituição – ao não dialogar previamente com os representantes dos trabalhadores sobre essas decisões impactantes – e as demissões em massa, serão denunciadas ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

Direitos

A Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária define que o período do ano destinado à correção salarial e revisão das condições de trabalho é 1º de setembro. Já na CCT dos financiários, a data-base é 1º de junho. Apesar dos direitos serem similares, a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) se diferencia entre as convenções.

O Banco Pan foi assumido pelo BTG Pactual em 2021 e, desde então, a atual gestão tem realizado mudanças prejudiciais aos trabalhadores, como por exemplo, o fim das negociações com os sindicatos sobre os programas próprios.

“Entrevista de desligamento”

Inacreditavelmente, o Banco Pan enviou e-mail aos demitidos comunicando que, em breve, eles receberiam um link por e-mail ou SMS para realizarem uma “entrevista de desligamento”. O objetivo descrito na mensagem seria avaliar como foi a “experiência” do trabalhador desligado e “entender os pontos de melhorias e trabalhar para que o Pan seja um lugar cada vez melhor para se trabalhar”.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região repudia as demissões em massa e a alteração no regime de trabalho dos empregados sem negociação com o movimento sindical. Um banco que teve lucro de R$ 773 milhões em 2022 e R$ 384 milhões no primeiro semestre deste ano, não tem justificativas para essa conduta.

Sobre a “entrevista de desligamento”, a entidade ressalta que a medida é completamente desrespeitosa e descabida. O banco deve buscar melhorias nas condições de trabalho enquanto o trabalhador está empregado e não o contrário.

A entidade informa que, por enquanto, não há informações sobre demissões semelhantes em Bauru. Contudo, seu Departamento Jurídico está à disposição dos funcionários do Banco Pan para auxiliá-los caso ocorra alguma irregularidade: (14) 99868-4631. Em caso de denúncias, envie uma mensagem ou ligue para: (14) 99868-4934. O sigilo é garantido!

Notícias Relacionadas

Bradesco é condenado a pagar 7ª e 8ª horas à bancária que não exercia cargo de chefia

Bradesco 27/05/2024

Sindicato conquista na Justiça condenação do Santander por danos morais à ex-banespiana

Santander 23/05/2024

Caixa registra lucro de R$ 2,9 bilhões no 1º trimestre, mas reduz 168 postos de trabalho

Caixa Econômica Federal 23/05/2024

Newsletter