SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Sindicato protesta contra ampliação do horário de funcionamento das agências do Santander

15/03/2022

Bancos: Santander

Compartilhe:

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região realizou, nesta terça-feira (15), um protesto contra a ampliação do horário de funcionamento das agências do Santander. O ato foi realizado em frente a agência 004, localizada na Rio Branco, área central de Bauru.

Desde o dia 14, o Santander ampliou em duas horas o funcionamento das agências de todo o país. A medida, tomada sem qualquer negociação com o movimento sindical, desrespeita a jornada definida pela Convenção Coletiva de Trabalho da categoria e a própria legislação trabalhista.

A decisão de aumentar o horário de atendimento, das 16h às 18h, faz parte do plano do banco em fazer ações de renegociação de dívidas. Denominada de “Semana Desendivida”, a ação se estenderá até o dia 18, sexta-feira.

No dia 22 de janeiro, com o mesmo propósito, em um sábado, o Santander abriu suas agências em todo o país. Contudo, após forte repercussão negativa, ações judiciais, protestos do movimento sindical e baixa adesão dos próprios clientes, a instituição não reabriu as unidades em outros finais de semana.

Desrespeito

Na ocasião, o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região ajuizou uma ação contra a convocação do banco, sustentando que a jornada do bancário é de segunda a sexta-feira e que as hipóteses de horas extraordinárias delimitam àquelas indicadas no artigo 61 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), não sendo o caso do expediente em questão, já que a intenção do Santander ao abrir suas agências no sábado, decorre de campanha de refinanciamento de dívidas.

O texto da ação também ressaltou que a Lei 7.430 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), conforme o artigo 224, define “a duração normal dos empregados em bancos, casas bancárias e Caixa Econômica Federal será de 6 (seis) horas continuas nos dias úteis, com exceção dos sábados, perfazendo um total de 30 horas de trabalho por semana”.

A entidade chegou a conquistar, através da 4ª Vara do Trabalho de Bauru, tutela de urgência determinando que o Santander não convocasse seus funcionários para o trabalho no sábado, contudo, o banco conseguiu derrubar a decisão. Além disso, para piorar, o Santander não quis efetuar o pagamento de horas extras aos trabalhadores. O Sindicato já ajuizou uma ação para obrigar o banco a pagar o trabalho realizado no sábado.

Para o Sindicato, o Santander está explorando os trabalhadores. A entidade acredita que a ampliação do expediente poderia ser realizada pelo banco, mas somente se houvessem dois turnos de trabalho, ou se as horas extras fossem pagas.

Confira os registros do protesto, clique aqui.

Notícias Relacionadas

Bancária aposentada do Santander aceita acordo de R$ 40 mil para encerrar ação de horas extras

Santander 04/10/2022

Sindicato vence ação e bancária do Santander recebe quase R$ 400 mil por danos materiais e morais

Santander 29/09/2022

Assembleia sobre acordo aditivo do Santander e PPRS acontece nesta segunda, dia 26. Participe!

Santander 26/09/2022

Newsletter