SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Santander: demissões não param!

Extraoficialmente, fala-se em 20 demissões em Bauru e região; só na semana passada foram duas

20/05/2019

Bancos: Santander

Compartilhe:

Desde que o Santander anunciou seu novo modelo de agência, as demissões não param em Bauru e região. Cinco bancários já foram desligados sem justa causa, sendo dois na semana passada. Extraoficialmente, fala-se que haverá 20 demissões.

No dia 13, antes de receber essa informação extraoficial, o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região se reuniu com o gerente regional do Santander, Marcos Amaral, para falar sobre duas demissões imotivadas. Na reunião, o gerente afirmou que elas eram pontuais e não tinham ligação alguma com o novo modelo de agência do banco.

Porta giratória no Altos
Além de discutir sobre as demissões, o Sindicato questionou a segurança da agência Altos da Cidade, que após ser transformada em “loja”, teve sua porta giratória retirada. A entidade solicitou a manutenção do equipamento de segurança e destacou a importância do mesmo para o resguardo dos funcionários, seguranças e clientes.

O banco alegou que a gestão dos equipamentos do caixa não está mais com funcionários, mas sim com uma empresa terceirizada, e que a avaliação da necessidade da porta giratória é feita pela Polícia Federal.

Cobrança por WhatsApp
Na reunião, o Sindicato também entregou uma notificação extrajudicial ao banco por cobrança de metas via WhatsApp.

Após denúncias de que os funcionários estavam recebendo mensagens via aplicativo, onde eram feitas cobranças de metas, o Sindicato interveio, já que essa prática é proibida pela Convenção Coletiva da categoria.

Questionado sobre a prática, o gerente regional do Santander alegou que não estava sabendo do ocorrido e que não autorizou ninguém a cobrar metas em grupo de WhatsApp. Amaral se comprometeu a conversar com os gestores e encerrar essa atividade ilegal.

Mudanças de cargo
Após a implementação do novo modelo de agência em Bauru, alguns dos caixas foram nomeados “gerentes de negócios e serviços”. No entanto, nenhum deles teve aumento salarial. Questionado pelo Sindicato sobre essas mudanças de cargos sem aumento salarial e com novas atribuições e metas a serem atingidas, o gerente regional afirmou que o que mudou foi somente a nomenclatura do cargo.

“Os funcionários terão 30% de tempo de atividade no caixa e, depois, irão fazer vendas de produtos e serviços. O salário não muda mas a variável muda”, explicou Amaral.

Ainda sobre a mudança de cargo, Amaral desvinculou a necessidade dos bancários terem CPA-10 para se tornarem “gerentes”.

Problemas no VA e VR
O Sindicato recebeu várias denúncias a respeito das dificuldades para utilização do Bem Visa Vale Alimentação e Refeição. Em Bauru, os dois principais supermercados da cidade (Confiança e Tauste) não estão aceitando os vales.

Na reunião, foi cobrada uma solução urgente para o caso, tanto de Bauru como na região. O gerente geral informou que o banco está em processo de negociação com os mercados.

Notícias Relacionadas

Em 5 anos, principais bancos do país fecharam mais de 4 mil agências

Banco do Brasil 21/06/2022

Santander terceiriza setor de investimentos e bancários são “convidados” a pedir demissão

Santander 13/06/2022

Deputados federais devem participar de audiência pública sobre abertura de bancos aos sábados e domingos, nesta quarta-feira

Banco do Brasil 08/06/2022

Newsletter