SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

PEC Eleitoral vai distribuir R$ 41,2 bilhões para tentar salvar Bolsonaro

13/07/2022

Foto: Elaine Menke/Câmara dos Deputados

Compartilhe:

Desesperado com a possibilidade de perder a eleição já no primeiro turno e, sem foro privilegiado, ter que enfrentar a justiça já a partir de 2023, o presidente Jair Bolsonaro vem atuando forte junto ao Congresso para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição, conhecida como “PEC das Bondades” ou “PEC Eleitoral”.

Após algumas alterações, o texto final do pacote, que deve ser aprovado em segunda votação hoje (dia 13 de julho), elevou de R$ 38,7 bilhões para R$ 41,2 bilhões os gastos do governo até o fim de 2022.

Para ser possível distribuir dinheiro para quem está decepcionado com o governo federal, três meses antes da eleição, a proposta vai instituir um estado de emergência no Brasil, alegando que a alta dos preços dos combustíveis prejudicou o país. Desta forma, Bolsonaro fica blindado de futuros questionamentos na Justiça.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região é a favor de que o estado tenha um papel social e ajude as pessoas no momento de crise econômica e pandemia. Tanto, que desde seu início em março de 2020, defendemos um benefício digno aos mais afetados por esta situação. Diferente do governo Bolsonaro que negou a necessidade do auxílio por muito tempo e, agora, só concede os benefícios por estar a quase 90 dias da eleição.

Veja abaixo o detalhamento de quanto cada setor vai receber da “PEC das Bondades” até dezembro de 2022:

  • Auxílio Brasil: R$ 26 bilhões. O benefício mínimo passa de R$ 400 para R$ 600 e permite a inclusão de 1,6 milhão de famílias que têm direito, mas não estão no programa por falta de verbas.
  • Pix-Caminhoneiro: R$ 5,4 bilhões. Com a aprovação da PEC será criado um auxílio para caminhoneiros autônomos de R$ 1 mil por mês.
  • Transporte gratuito para idosos: R$ 2,5 bilhões. Recurso será destinado para municípios e empresas de transporte urbano para supostamente evitar que as tarifas sejam reajustadas.
  • Imposto sobre Etanol: R$ 3,8 bilhões. Valor enviado para estados a título de compensação pela redução dos impostos sobre o etanol.
  • Ampliação do Vale-gás: cerca de R$ 1 bilhões. A União passa a subsidiar, a cada dois meses, 100% do preço de revenda do botijão de GLP para as famílias cadastradas.
  • Benefício a taxistas: R$ 2 bilhões. Cria benefício mensal de R$ 200 mensais para taxistas, não sendo incluídos os motoristas de aplicativo.
  • Alimenta Brasil:  R$ 500 milhões. A “PEC Eleitoral” ainda vai ampliar os recursos do programa para atingir mais famílias e tentar reverter votos de quem passou a conviver com a insegurança alimentar por conta de medidas econômicas equivocadas de Bolsonaro e seu ministro da economia, Paulo Guedes.

Notícias Relacionadas

MPT pede que ex-presidente da Caixa seja condenado em R$ 30,5 milhões por assédio moral e sexual

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Bancária aposentada do Santander aceita acordo de R$ 40 mil para encerrar ação de horas extras

Santander 04/10/2022

Bancária da Caixa de Porto Alegre tem o rosto machucado após agressão de cliente

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Newsletter