SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Mais regalias: Pedro Guimarães também teve internet e seguranças bancados pela Caixa

13/07/2022

Compartilhe:

Após denúncias de assédio sexual e o pedido de demissão da Caixa Econômica Federal, o jornal “Folha de São Paulo” trouxe essa semana mais uma polêmica envolvendo o ex-presidente Pedro Guimarães. O banco teria arcado com as despesas de seguranças particulares e pago até a internet dele. O custo da operação seria de aproximadamente R$ 91,4 mil mensal.

Apesar da Caixa ter contrato com empresa de segurança desde 2021, que previa a destinação de oito seguranças para a presidência, não havia detalhamento sobre o local da prestação do serviço. A reportagem apurou que os vigilantes se revezavam 24 horas por dia, os sete dias da semana, para proteger a mansão alugada por Guimarães, no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. A residência também foi alvo de denúncia anterior, já que o local passou por obra custeada com recursos financeiros do banco. A Caixa também é acusada pela matéria de pagar a internet que o imóvel recebia.

Os advogados do banco público alegaram, em nota, que todas as despesas eram para manter a segurança do ex-presidente, que teria sido alvo de ataque hacker e ameaças pelo Telegram. Entretanto, a Caixa não forneceu os detalhes sobre as contratações solicitados pela reportagem, se limitando a informar que o procedimento está previsto nas normas internas do banco.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região é um absurdo que Pedro Guimarães, que estava em 21 conselhos estatais com salário milionário, gaste dinheiro público até com seus gastos particulares. Ao contrário do que diz seu aliado Bolsonaro: a mamata não acabou!

Notícias Relacionadas

MPT pede que ex-presidente da Caixa seja condenado em R$ 30,5 milhões por assédio moral e sexual

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Bancária aposentada do Santander aceita acordo de R$ 40 mil para encerrar ação de horas extras

Santander 04/10/2022

Bancária da Caixa de Porto Alegre tem o rosto machucado após agressão de cliente

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Newsletter