SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

TST nega recurso do Santander contra processo cuja execução é estimada em R$ 5 bilhões

30/06/2021

Bancos: Santander

Ilustração: macrovector / Freepik

Compartilhe:

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) negou prosseguimento a um recurso do Santander para levar ao Supremo Tribunal Federal (STF) um caso de execução estimado em R$ 5 bilhões. O caso transitou em julgado em 2019, e diz respeito a parcelas de gratificação semestral que, a partir de 1998, começaram a ser pagas de modo errado a aposentados do Banespa.

O processo foi movido pela Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo (Afabesp) mais de 20 anos atrás — na época, contra o Banespa, que só foi comprado pelo Santander em novembro de 2000.

A ação refere-se a uma gratificação relacionada a distribuição de lucros, que equivalia, em média, a um salário. Esse valor era pago tanto aos aposentados quanto aos funcionários da ativa do antigo Banespa.

A parcela não foi paga entre 1994 e 1997 porque o Banespa apresentou prejuízo. Em 1998, no entanto, o pagamento foi retomado, mas reduzido a apenas 5% do salário.

Em resumo, conforme já mencionado, os aposentados conseguiram o direito às parcelas de gratificação em 2019, quando a ação transitou em julgado.

O Santander entrou com ação para tentar anular a execução, mas em outubro do ano passado o TST determinou o prosseguimento da execução. Foi então que o banco entrou com o recurso que tinha como objetivo levar o caso ao STF — recurso esse negado agora pelo TST.

Em sua decisão negando o prosseguimento do recurso, o ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho explica que “o Supremo Tribunal Federal tem entendimento pacífico no sentido de que não cabe recurso extraordinário, por ausência de repercussão geral”.

Notícias Relacionadas

Santander amplia atendimento de alta renda a todos os clientes

Santander 15/08/2022

À custa da exploração de seus funcionários e cobrança de juros abusivos, Santander lucra R$ 4,084 bi no 2º trimestre

Santander 29/07/2022

Acordo prevê maior prazo para banco de horas negativas no Santander

Santander 26/07/2022

Newsletter