SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Sindicato vence de novo a CEF no processo da ‘quebra de caixa’

29/06/2018

Bancos: Caixa Econômica Federal

Compartilhe:

Na luta para fazer com que a Caixa Econômica Federal pague a “quebra de caixa” para os empregados que lidam com numerário (caixas e tesoureiros), o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região conquistou mais uma vitória na Justiça – desta vez, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15).

A quebra de caixa, que foi abolida pela CEF em 2004, é aquela verba destinada unicamente a suprir diferenças de valor que eventualmente sejam detectadas no montante sob a guarda dos caixas e tesoureiros.

O Sindicato entende que a atual gratificação paga pela Caixa a esses empregados serve apenas para remunerar a maior responsabilidade dos cargos, e não para cobrir eventuais perdas de numerário. Resumindo: gratificação de função é diferente de quebra de caixa.

Além disso, o adicional de “quebra de caixa” tem natureza salarial, tanto que integra a remuneração para todos os efeitos (férias, 13º, horas extras, FGTS, licença-prêmio, APIP, etc.).

Vale lembrar que a sentença da 2ª Vara do Trabalho de Bauru abrange apenas as cidades sob sua jurisdição (Bauru, Agudos e Duartina). No entanto, o Sindicato já ajuizou ações nas demais varas da base (Avaré, Botucatu, Itararé, Lençóis Paulista e Santa Cruz do Rio Pardo).

Acompanhe os processos:

Acesse a página de consulta processual no site do TRT-15 para acompanhar as ações:

• VT de Avaré
N° 0010377-65.2018.5.15.0031
• VT de Botucatu
N° 0010288-60.2018.5.15.0028
• VT de Itararé
N° 0010066-14.2018.5.15.0148
• VT de Lençóis Paulista
N° 0010066-11.2018.5.15.0149
• VT de Sta. Cruz do Rio Pardo
N° 0010218-77.2018.5.15.0143

(Bancários na Luta nº 33)

Notícias Relacionadas

MPF aciona Justiça para que Caixa repare R$ 5 bilhões aos aposentados da Funcef

Caixa Econômica Federal 23/06/2022

Em 5 anos, principais bancos do país fecharam mais de 4 mil agências

Banco do Brasil 21/06/2022

TST reconhece direito de intervalo de 10 minutos à caixa executivo da CEF

Caixa Econômica Federal 08/06/2022

Newsletter