SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Sindicato se reúne com representantes regionais da Caixa para tratar de cobrança excessiva de metas

09/11/2021

Bancos: Caixa Econômica Federal

Compartilhe:

Na quarta-feira passada (3), o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região se reuniu em sua sede com representantes regionais da Caixa Econômica Federal, para tratar sobre as denúncias de cobranças excessiva de metas.

Após receber diversas denúncias de funcionários que estavam sofrendo com a prática do banco, a entidade entrou em contato com a Superintendência Regional (SR) da Caixa para tentar elucidar o caso e foi prontamente atendida pelo setor, que aceitou agendar uma reunião.

Na reunião, o Sindicato explicou que visitou diversas agências de sua base territorial e constatou que as denúncias de que os bancários estavam sofrendo uma grande pressão para atingirem metas absurdas e alta performance eram fidedignas. Além disso, houve muitos relatos de falta de direcionamento por parte do banco, que estaria cobrando vendas de produtos simultaneamente. O Sindicato relatou ainda a preocupação dos funcionários em serem transferidos unilateralmente para outras cidades e também a falta de critérios objetivos nas avaliações.

A entidade também ressaltou que essas cobranças não levavam em conta a real situação dos trabalhadores, que desde o início da pandemia de coronavírus, estão se desdobrando para atender o público e realizar o pagamento do auxílio emergencial. Foi destacado que os empregados da Caixa que estavam em home office retornaram ao trabalho presencial no último dia 3, ou seja, antes dessa data, o quadro de trabalhadores que estavam na linha de frente nas agências era completamente reduzido e, por conta disso, a sobrecarga de trabalho era alta, tornando impossível o alcance das metas estipuladas pelo banco. Assim, o Sindicato cobrou o fim da prática abusiva da CEF, ressaltando que a medida pode ser considerada assédio moral e pode levar os trabalhadores ao adoecimento.

A SR, por sua vez, se comprometeu a reavaliar a forma de cobrança de metas e verificar as particularidades de cada agência, sem perder de vista a continuidade da pandemia e todas as dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores. Os superintendentes ressaltaram que efetuaram mais de 100 promoções desde que assumiram os cargos e que estão fazendo frequentemente reuniões com a gerência média, buscando aproximação com esses trabalhadores.

O Sindicato seguirá acompanhando de perto o caso e não aceitará abusos. Na foto, os representantes da SR, Tiago Mondillo, José Orlando Garla, Antônio Minuk e Ana Lúcia Artioli, ao lado dos diretores do Sindicato, Maria Emília Bertoli, Paulo Tonon e Alexandre Morales.

 

 

Notícias Relacionadas

Sindicato reforça denuncia ao MPT sobre casos de assédio moral na Caixa

Caixa Econômica Federal 19/09/2022

Empregados da Caixa foram “convidados” a participar de desfile do 7 de setembro em Brasília em apoio ao governo Bolsonaro

Caixa Econômica Federal 12/09/2022

Caixa enrolou negociações durante 10 mesas

Caixa Econômica Federal 06/09/2022

Newsletter