SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Santander e Itaú são condenados por terceirização

11/06/2018

Bancos: Itaú, Santander

Compartilhe:

O Santander e o Itaú foram condenados pela 3ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) a equiparar a remuneração e outros benefícios concedidos a duas atendentes de telemarketing aos da função de bancário.

O trabalho das atendentes era realizado na sede da empresa terceirizada, onde elas prestavam aos clientes informações sobre cartão de crédito, além de liberar limite e contratar crédito (funções típicas de trabalhadores bancários).

Após analisar as funções das trabalhadoras, o TST concluiu que elas estavam inseridas no processo produtivo das instituições financeiras e que a atividade desempenhada era “essencial ao funcionamento e à dinâmica empresarial do banco”. Sendo assim, reconheceu que houve vínculo de emprego das atendentes com os bancos, mesmo o serviço sendo prestado em empresas terceirizadas.

Reforma inválida
Apesar dos bancos terem vencido em instâncias inferiores, o TST entendeu que nesse caso não cabe aplicar as novas determinações da reforma trabalhista – que ampliou as possibilidades de contratação e permite às empresas terceirizarem as suas atividades principais –, já que os contratos de trabalho analisados se encerraram antes da lei entrar em vigor. O entendimento dos ministros foi firmado com base na Súmula nº 331, que permite a terceirização das chamadas atividades-meio, mas impede a terceirização das atividades principais.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região tem várias ações pedindo equiparação salarial para terceirizados.

Notícias Relacionadas

BB, Itaú, Bradesco e Santander começam vacinação contra a gripe H1N1

Banco do Brasil 19/04/2021

Sindicato entrega máscaras do tipo PFF2(S) aos bancários e terceirizados de Taquarituba

Santander 19/04/2021

Santander é condenado por adoecer trabalhadora e ainda demiti-la irregularmente

Santander 16/04/2021

Newsletter