SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Reforma trabalhista não gerou empregos

Temer aprovou a reforma com o discurso de que a flexibilização das leis trabalhistas geraria emprego. Papo furado!

03/06/2019

Compartilhe:

A reforma trabalhista de Michel Temer completou um ano e meio em vigor no mês passado, e no último dia 26 o jornal A Tarde, da Bahia, publicou uma reportagem apresentando um balanço desse período. De acordo com o jornal, estudiosos afirmam que a reforma fez 18 meses “sem que fosse capaz de criar novos empregos – como prometido – e ainda fazendo aumentar a informalidade”.

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho na Bahia, Luís Carneiro, resume assim a situação: “A reforma trabalhista não entregou o que prometeu. A medida não representa uma transformação, não atende a nenhum anseio real da sociedade, mas apenas e exclusivamente ao capital. Ela não promoveu a geração de empregos, como prometido, nem reduziu a informalidade.”

Segundo ele, “perdemos mais de 300 mil empregos formais com carteira assinada em um ano” e “temos mais de um milhão de crianças e adolescentes em situação irregular de trabalho”.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região alerta: a reforma da Previdência também está sendo vendida como a solução para a crise brasileira, mas isso não vai acontecer, apenas vai piorar a vida da classe trabalhadora. É preciso ir às ruas contra a reforma da Previdência (foto)!

Notícias Relacionadas

Contra assédio e ameaças de demissão: Sindicato realiza mais um protesto em uma agência do Bradesco

Bradesco 29/06/2022

Bradesco, nos ouça! Sindicato protesta contra demissão de bancária portadora de deficiência auditiva

Bradesco 28/06/2022

Bancários esgotados: Mais de 5 mil trabalhadores pedem demissão em 4 meses

28/06/2022

Newsletter