SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

“Projeto Itaú 2030” será expandido para 9 estados, segundo direção do banco

19/05/2021

Bancos: Itaú

Compartilhe:

O Itaú afirmou que o projeto-piloto de novo modelo de agências será expandido para 9 estados. A declaração foi dada durante reunião com a Comissão de Organização dos Empregados (COE), na terça-feira (18).

De acordo com a direção do banco, o projeto será expandido para o Espírito Santo, São Paulo e estados do Nordeste. Ainda não há uma data prevista para o início da nova fase do projeto.

Com início em janeiro deste ano, o “Projeto Itaú 2030” foi aplicado em 20 agências. No novo modelo, as agências possuem caixa híbrido e espaços de descanso e relaxamento para os funcionários. Além disso, também ocorreram mudanças no programa de remuneração variável das agências, que passou a se chamar “GERA”, com metas mensais e semestrais.

Ainda no novo modelo, a avaliação do SQV (Score de Qualidade de Vendas), como pagamento de bônus, foi inclusa para o time comercial no dimensionamento do porte da agência e o gerente geral agora tem um contrato único para todo seguimento.

Vale lembrar, que recentemente, mais de 200 gerentes operacionais (GO) e gerentes-gerais comerciais (GGC) foram demitidos pelo Itaú em todo o Brasil. Questionado pelo movimento sindical sobre o motivo das demissões, o banco negou que elas estivessem ocorrendo em virtude do novo modelo de agências, mas sim porque a instituição estaria buscando gerentes com um “novo perfil de liderança”.

GERA

A Comissão de Organização dos Empregados chegou a conversar com a direção do banco sobre uma série de questionamentos sobre a implantação do GERA. No entanto, a COE informou que será marcada uma nova data para tratar exclusivamente do assunto com a direção do banco.

Demissões

Outro ponto discutido na reunião foi as demissões imotivadas ocorridas nos últimos meses. Sobre o tema, o banco argumentou que realizou mais contratações do que desligamentos nos últimos dois anos. Contudo, os representantes dos trabalhadores lembraram que as demissões tem sido feitas nas agências e nos departamentos, e as contratações nas áreas de tecnologia do banco.

A COE também reivindicou ao Itaú a volta imediata da central de realocação, que tem por objetivo evitar demissões transferindo os funcionários para possíveis vagas.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, o novo modelo de agências do Itaú ainda é nebuloso e necessita de esclarecimentos detalhados. Além disso, a expansão do projeto irá colocar ainda mais em risco o emprego dos funcionários do Itaú, que continuam sofrendo com as metas inatingíveis e adoecendo por conta da pressão do banco.

 

 

Notícias Relacionadas

Itaú se compromete a não demitir trabalhadores até 31 de agosto

Itaú 29/07/2022

Em 5 anos, principais bancos do país fecharam mais de 4 mil agências

Banco do Brasil 21/06/2022

Itaú demite funcionários adoecidos e dirigentes sindicais, na Colômbia

Itaú 21/06/2022

Newsletter