SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

No dia da votação da PEC do voto impresso, Forças Armadas promovem desfile inédito em Brasília

10/08/2021

Foto: Pedro Ladeira / Folhapress

Compartilhe:

Basta! Na manhã desta terça-feira (10), as Forças Armadas promoveram um desfile de “equipamentos militares” que passou em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília. A manobra durou 10 minutos e reuniu 40 diferentes equipamentos, entre blindados, tanques, caminhões e jipes.

De acordo com um comunicado da Marinha, o desfile foi para marcar a entrega, ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Defesa, Walter Braga Netto, de um convite para que eles acompanhem, na próxima segunda-feira (16), um tradicional exercício da Marinha que ocorre desde 1988.

Uma reportagem de ontem (9) da Folha de S.Paulo conta que “embora autoridades normalmente sejam chamadas a assistir à Operação Formosa, que ocorre na cidade de mesmo nome em Goiás, é a primeira vez que o convite ocorrerá com um desfile de blindados militares”, e que “é a primeira edição que Exército e Aeronáutica participam” desse ato que é da Marinha.

O desfile em frente ao Planalto —um local em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao lado do Congresso Nacional — ocorre no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados deve votar a Proposta de Emenda à Constituição nº 135/19 — a PEC do voto impresso — e em meio ao agravamento da crise entre o STF e Bolsonaro, que tem feito uma série de declarações golpistas.

O presidente tem disparado várias ameaças contra o atual modelo de urna eletrônica. Em defesa do voto impresso, Bolsonaro tem colocado em dúvida a realização das eleições do ano que vem. “Sem eleições limpas e democráticas, não haverá eleição”, disse Bolsonaro em 1º de agosto.

Dias depois, ao ser incluído pelo ministro Alexandre de Moraes (STF) como investigado no “inquérito das fake news“, Bolsonaro disse que poderia atuar fora dos limites constitucionais: “Ainda mais um inquérito que nasce sem qualquer embasamento jurídico, não pode começar por ele [pelo STF]. Ele abre, apura e pune? Sem comentário. Está dentro das quatro linhas da Constituição? Não está, então o antídoto para isso também não é dentro das quatro linhas da Constituição.”

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região repudia a manobra militar desta terça-feira, bem como as declarações golpistas do presidente. Para a entidade, Bolsonaro está desesperado com sua perda de popularidade e acha que vai intimidar o Congresso a votar pela instituição do voto impresso. A sociedade está vigilante e não vai ceder à escalada autoritária do presidente. Basta! Impeachment já!

Notícias Relacionadas

Nota de falecimento: Luiz Alberto Hoshino, bancário aposentado do BB

Banco do Brasil 29/09/2022

Bancários alcançaram R$ 23.564,98 em verbas relacionadas à alimentação em 2022

29/09/2022

Sindicato vence ação e bancária do Santander recebe quase R$ 400 mil por danos materiais e morais

Santander 29/09/2022

Newsletter