SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Movimento sindical volta a cobrar Cassi e Previ para incorporados; TST julga questão dia 30

23/06/2021

Bancos: Banco do Brasil, Outros

Compartilhe:

No começo do mês, representantes do movimento sindical cobraram do novo presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, a retomada da negociação sobre os funcionários originários da Nossa Caixa, do Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) e do Banco do Estado do Piauí (BEP) — instituições financeiras adquiridas pelo BB em 2008. As duas últimas rodadas da negociação aconteceram em dezembro.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) tem uma ação na Justiça que pede para os funcionários incorporados o direito de serem incluídos na Cassi e na Previ, que são, respectivamente, o plano de saúde e de previdência privada do Banco do Brasil.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região noticiou o mais recente andamento do caso no dia 25 de março. Um dia antes, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) havia aceitado um agravo de instrumento do MPT contra decisão de segunda instância referente à Previ. (Leia mais aqui.)

Conforme informou o Sindicato, o TST determinou que o tribunal de segunda instância voltasse a analisar a possibilidade de que a Previ seja estendida aos bancários oriundos da Nossa Caixa, do Besc e do BEP. Na ocasião, ainda havia outros dois agravos a serem analisados pelo TST, da parte do BB e da Cassi.

Julgamento dia 30

Agora, o fato mais novo referente ao processo movido pelo MPT é que, no dia 14, o TST incluiu na pauta de 30 de junho o julgamento do caso, que ocorrerá a partir das 14 horas, em sessão telepresencial.

Para o Sindicato, o julgamento ganhou ainda mais importância com a reestruturação do BB, que no começo do ano desligou milhares de bancários que aderiram ao Plano de Desligamento Extraordinário (PDE), e muitos deles eram originários da Nossa Caixa.

Dos 5.533 desligados, 4.093 (74%) deixaram o banco para se aposentar, e, como se sabe, o Economus (instituto que cuida dos planos de saúde e de previdência privada dos funcionários da Nossa Caixa) está tentando tornar inviável o plano de saúde dos aposentados, o Economus Família.

(Foto de 10 de junho de 2019, de plenária realizada no Sindicato com a presença de representantes do Economus.)

Notícias Relacionadas

Demissão em massa: Mercantil do Brasil encerra atividades no Rio de Janeiro

Outros 23/06/2022

Deputados federais devem participar de audiência pública sobre abertura de bancos aos sábados e domingos, nesta quarta-feira

Banco do Brasil 08/06/2022

Empregados do Mercantil do Brasil denunciam casos de assédio moral e cobrança excessiva de metas

Outros 07/06/2022

Newsletter