SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Movimento sindical cobra do Mercantil do Brasil fim da reestruturação e das demissões

23/09/2020

Bancos: Outros

Compartilhe:

Representantes do movimento sindical tiveram ontem, 22, uma nova reunião com a direção do Mercantil do Brasil para cobrar o fim do processo de reestruturação e o fim das demissões – somente neste mês, o banco demitiu 18 trabalhadores sem justa causa. A reestruturação do MB consiste no fechamento das plataformas de serviços localizadas em Salvador, Brasília e Recife.

O Mercantil do Brasil se negou a cancelar as demissões recentes. Segundo o banco, o fechamento das plataformas foi ocasionado pelo baixo retorno financeiro dessas praças, e seu foco está nas praças em que venceu os leilões de pagamento de aposentados e pensionistas do INSS.

Ainda, o MB afirmou que o processo de estudo de viabilidade e fechamento de unidades de serviços é contínuo, e que, portanto, novas demissões poderão ocorrer em toda a sua rede de agências.

O movimento sindical também reivindicou do banco a adesão voluntária à cláusula 62 da convenção coletiva dos bancários, que trata da requalificação e da realocação de empregados com o objetivo de aprimoramento técnico, a ser aplicado em situações específicas decorrentes de reestruturações organizacionais que envolvam encerramento de atividades e encerramento de locais e mudanças tecnológicas. O Mercantil do Brasil, no entanto, se negou a aderir.

Diante dessa intransigência, o movimento reivindicou a extensão, até 31 de dezembro, do acordo conquistado junto ao MPT/MG no último mês de junho para os bancários recém-demitidos. O acordo determina os seguintes benefícios aos desligados:

  • Pagamento de indenização a todos os trabalhadores demitidos a partir, no valor total de R$ 3.500,00. Destes, R$ 2.500,00 representam uma rescisão complementar a ser paga em dinheiro através de depósito em conta corrente. Já os outros R$ 1.000,00 serão pagos no cartão da cesta alimentação.
  • Majoração da indenização de requalificação profissional prevista na CCT bancários para o valor de R$ 2.000,00. O valor será reembolsado através de apresentação de nota fiscal correspondente ao curso escolhido pelo bancário, com data limite para apresentação no dia 31 de dezembro de 2020.
  • Ampliação da assistência médica hospitalar e do plano odontológico por mais seis meses, sem prejuízo aos prazos garantidos e determinados pela CCT.
  • Seguro de vida no valor de R$ 130.000,00.

O Mercantil do Brasil ficou de responder às solicitações do movimento sindical ainda nesta semana, sinalizando que poderá atender ao pedido de extensão dos benefícios apenas aos trabalhadores de Salvador, Recife e Brasília, que foram diretamente desligados por conta do encerramento dessas plataformas.

Notícias Relacionadas

Mercantil do Brasil demite mais dois funcionários em Bauru

Outros 22/10/2020

Para presidente do banco digital Inter, ‘agências são um peso morto’

Outros 13/10/2020

Sindicato fecha Mercantil por falta d’água, nesta sexta-feira, dia 9

Outros 09/10/2020

Newsletter