SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Desigualdade: Alto escalão da Caixa deve ter só homens

23/01/2024

Bancos: Caixa Econômica Federal

Nos últimos dias, o governo Lula fechou uma lista com ao menos seis indicações para as vice-presidências da Caixa Econômica Federal. Há nomes indicados também pelo PL, Republicanos e PP. De acordo com a lista divulgada pelo portal de notícias Metrópoles, apenas homens devem integrar o alto escalão do banco público.

Rumores apontam que sete homens serão nomeados. Três deles, em substituição às mulheres que comandavam os cargos: Laercio Roberto Lemos de Souza, assumirá a vice-presidência de Tecnologia e Digital, em substituição à Adriana Salgueiro; Marcelo Campos Prata, indicado pelo Republicanos para a vice-presidência de Logística, em substituição à Mônica Monteiro; e Pedro Ermírio de Almeida Freitas Filho, para vice-presidência de Agente Operador, em substituição à Lucíola Vasconcelos.

As outras vice-presidências deverão ser assumidas por: Adriano Assis Matias (Rede de Varejo); Francisco Egídio Pelucio Martins (Pessoas); Paulo Rodrigo de Lemos Lopes, indicado por deputados da ala governista do PL (Negócios de Varejo); e Tarso Duarte de Tassis, indicado pelo PP (Atacado).

Retrocesso

Em outubro de 2023, a então presidente da Caixa, Rita Serrano, foi substituída por Carlos Antônio Vieira Fernandes. Poucos meses antes, em julho, o banco assinou acordo com os ministérios de Direitos Humanos, Mulher, Povos Indígenas e Secretária-geral, se comprometendo a promover ações de inclusão, valorização das diferenças e de combate à discriminação racial e de gênero no ambiente de trabalho.

Na época, Serrano afirmou que era prioridade da Caixa chegar a 2026 com cargos de chefia e direção com a mesma proporcionalidade que o banco tem de mulheres, negros, PCDs, indígenas e LGBTQIPN+. Atualmente, são 45% de mulheres, e 27% de negros e indígenas.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região essas nomeações significam, infelizmente, que a igualdade já não é mais a prioridade da instituição. A entidade lamenta esse retrocesso e espera que as novas gestões não enfraqueçam o trabalho de combate ao assédio moral e sexual na instituição.

Notícias Relacionadas

Caixa registra lucro de R$ 2,9 bilhões no 1º trimestre, mas reduz 168 postos de trabalho

Caixa Econômica Federal 23/05/2024

Eleições Funcef 2024: Fabiana Matheus é eleita como suplente do Conselho Deliberativo

Caixa Econômica Federal 14/05/2024

Inundações no RS: Empregados da Caixa têm direito a adiantamento emergencial de até 10 salários

Caixa Econômica Federal 08/05/2024

Newsletter