SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Câmara de Bauru vota hoje (9) projeto de decreto que concede Título de “Cidadão Bauruense” à Bolsonaro

09/08/2021

Compartilhe:

A Câmara Municipal de Bauru vota nesta segunda-feira (9), o projeto de decreto legislativo que concede o Título de “Cidadão Bauruense” ao presidente Jair Bolsonaro.

“Sob as diretrizes da defesa da família, de Deus, da pátria e da liberdade, Jair Messias Bolsonaro chega à segunda metade do seu primeiro
mandato sem qualquer escândalo de corrupção”, diz a introdução da justificativa do projeto de autoria do vereador Luiz Eduardo Penteado Borgo (PSL).

O vereador elogia a condução da economia do país pelo governo Bolsonaro, destacando o pagamento do auxílio emergencial e a destinação de R$ 70 milhões para o combate aos efeitos da crise sanitária, valor que evitou “o caos econômico na cidade”.

Na conclusão, Borgo afirma que a maior parte dos bauruenses ainda defendem o governo Bolsonaro e que a “coragem e patriotismo” do presidente “demonstram que o país está no rumo certo”. Vale lembrar que o projeto seria discutido no começo de julho, mas por conta da grande repercussão negativa e de uma manifestação contrária ao Título, que contou com dezenas de pessoas, a discussão foi adiada.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região repudia o projeto que, claramente, não condiz com a realidade. Conceder o título de “Cidadão Bauruense” à Bolsonaro, que nada fez de efetivo pela cidade, é um ataque aos munícipes. Diferentemente do que Borgo afirmou, o discurso de que não há corrupção no governo Bolsonaro tem caído por terra, com diversos indícios da prática pelo presidente e seus aliados, principalmente durante a pandemia de Covid-19.

Além disso, é inaceitável que a postura de Bolsonaro na crise sanitária e econômica seja elogiada, afinal, durante quase 1 ano e meio de pandemia, o presidente pouco auxiliou os brasileiros que perderam seu sustento e somente demonstrou irresponsabilidade no combate ao coronavírus, desumanidade e menosprezo frente às milhares de mortes e aos perigos da doença, e sua incapacidade de governar o país.

 

Notícias Relacionadas

Solidariedade: Sindicato doa cestas básicas à creche Anjinhos de Maria Cantinho Inaciano

18/08/2022

Portal do Inferno do Bradesco: Banco demite mais dois funcionários; Sindicato protesta

Bradesco 17/08/2022

Santander atende reivindicação do movimento sindical e estende período de amamentação de 9 para 12 meses

16/08/2022

Newsletter