SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Caixa lucra R$ 10,6 bilhões em 2023; PLR foi paga no dia 29

05/03/2024

Bancos: Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal registrou no quarto trimestre de 2023 lucro líquido recorrente de R$ 2,9 bilhões, crescimento de 40,5% em relação a 2022. Em 2023, o lucro líquido recorrente totalizou R$ 10,6 bilhões, aumento de 15,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O lucro contábil no quarto trimestre foi de R$ 4,0 bilhões, crescimento de 82,7% em relação ao mesmo período de 2022. No ano, foi de R$ 11,7 bilhões, aumento de 20,0%.

A carteira de crédito atingiu R$ 1,120 trilhão, com alta de 2,6% no trimestre e 10,6% em um ano. Em crédito imobiliário, o alcance foi de R$ 733,3 bilhões (65,5% do total), crédito comercial (R$ 232,1 bilhões), infraestrutura (R$ 98,4 bilhões) e agronegócio (R$ 56,2 bilhões).

Os programas Desenrola Brasil e Tudo em Dia alcançaram R$ 7,4 bilhões em dívidas renegociadas, com 342,2 mil clientes beneficiados e 437,5 mil contratos regularizados. Já em relação ao Fies, foram R$ 5,3 bilhões renegociados, beneficiando 117,2 mil pessoas.

Clientes e funcionários

Em dezembro de 2023, o banco público possuía 152,4 milhões de correntistas e poupadores, dos quais 150,5 milhões de pessoas físicas e 1,9 milhão de pessoas jurídicas. Em todo país, há 4,3 mil agências e postos de atendimento da instituição.

No quarto trimestre do ano passado, havia 87,0 mil empregados e 7.135 estagiários e aprendizes. Em relação ao terceiro trimestre, o banco teve redução de 91 funcionários e de 1.302 estagiários e aprendizes.

PLR

A Caixa antecipou o pagamento da segunda parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) no dia 29 de fevereiro. A parcela poderia ser paga até o dia 31 de março, de acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do banco.

O cálculo da PLR da Caixa é formado pela Regra Básica da Fenaban (composta por 90% do salário, mais uma parcela fixa de R$ 3.194,80, limitada ao teto de R$ 17.138,56), somada à parcela adicional Fenaban (de 2,2% do lucro líquido distribuída linearmente entre os empregados) e pela regra da Caixa (PLR Social), que distribui linearmente mais 4% do lucro líquido.

Caso os valores distribuídos referente aos 4% do lucro líquido não alcancem o valor correspondente a uma Remuneração Base (RB), é previsto o pagamento de uma parcela complementar, para garantir o pagamento mínimo de uma RB a cada empregado.

O valor total anual distribuído de PLR é limitado à 15% do lucro líquido que a Caixa obteve no ano de 2023.

Adiantamento

Pela regra, em setembro, deveria ser pago até 50% do valor referente à Regra Básica da Fenaban (ou seja, 45% do salário + uma parcela fixa de R$ 1.597,40, limitada a um teto de R$ 8.569,28), somada à parcela adicional de 2,2% e à PLR Social de 4% do lucro líquido semestral, distribuídos linearmente entre os empregados.

No entanto, assim como fez em 2021, a Caixa não pagou o valor correspondente aos 45% do salário no adiantamento, reduzindo o percentual a 26%. Também não pagou o valor referente à parcela de garantia de metade de uma Remuneração Base (RB).

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região reafirma que a Caixa deveria reavaliar o número de contratações para este ano. Ter apenas 87 mil empregados para atender toda demanda de 152,4 milhões de correntistas é um disparate!

Notícias Relacionadas

Caixa registra lucro de R$ 2,9 bilhões no 1º trimestre, mas reduz 168 postos de trabalho

Caixa Econômica Federal 23/05/2024

Eleições Funcef 2024: Fabiana Matheus é eleita como suplente do Conselho Deliberativo

Caixa Econômica Federal 14/05/2024

Inundações no RS: Empregados da Caixa têm direito a adiantamento emergencial de até 10 salários

Caixa Econômica Federal 08/05/2024

Newsletter