SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Bancos privados brasileiros financiam o desmatamento

21/09/2020

Bancos: Banco do Brasil, Bradesco , Itaú , Santander

Compartilhe:

Em julho deste ano, os bancos Santander, Bradesco e Itaú se reuniram com o vice-presidente Hamilton Mourão, para formular medidas para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal, entre elas, o desmatamento zero no setor de carnes.
No entanto, segundo pesquisa da Forests and Finance (F&F), coalizão de ONGs que investiga financiamentos associados à destruição das principais florestas tropicais do mundo, os bancos privados brasileiros financiam o desmatamento.
De acordo com a F&F, ao invés de diminuir o financiamento de commodities associadas ao desmatamento, os bancos aumentaram em 40% desde dezembro de 2015, quando foi assinado o Acordo de Paris (para reduzir as mudanças climáticas no planeta).
Para chegar a essa conclusão, A F&F rastreou R$ 990 bilhões investidos entre os anos de 2016 e 2020 na produção de carne bovina, óleo de palma, papel e celulose, borracha, soja e madeira em três regiões do mundo. O valor de R$ 990 bilhões é referente a operações de crédito e compra de ações e títulos de dívida e foi convertido em reais pela cotação do dia 28 de agosto.
Segundo o site de notícias ambientais, ((o))eco, 55% do dinheiro investido em empresas associadas ao desmatamento no Brasil é ofertado por instituições brasileiras. O campeão é o Banco do Brasil, com R$ 156 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 39 bilhões. O Itaú e o Santander são, respectivamente, o 6° e o 7° maiores credores das empresas associadas ao desmatamento no Brasil.
Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, o plano integrado apresentado pelos bancos privados para contribuir com a conservação da Amazônia não passa de uma farsa. A busca dos banqueiros por lucros bilionários fala muito mais alto do que qualquer ação pela preservação ambiental e de combate ao desmatamento. Revoltante!

Notícias Relacionadas

Santander lucrou R$ 9,9 bi até setembro e eliminou 4,3 mil empregos em 12 meses

Santander 27/10/2020

Deu na imprensa – Justiça determina reintegração de bancários demitidos na pandemia

Bradesco 27/10/2020

Sindicato protesta contra duas demissões no Santander de Avaré

Santander 27/10/2020

Newsletter