SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Bancários terão salário e demais verbas reajustados em 4,31% este mês

Índice corresponde ao INPC dos últimos 12 meses mais o aumento de 1% definido na CCT 2018-2020

10/09/2019

Compartilhe:

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última sexta-feira, dia 6, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de agosto. O INPC é o índice que serve de base para os reajustes salariais no Brasil.

Como em agosto o índice registrou alta de 0,12%, o acumulado em 12 meses totalizou 3,28%. Sendo assim, e somando o aumento de 1% estabelecido na Convenção Coletiva de Trabalho 2018-2020 dos bancários, a categoria terá reajuste de 4,31% nos salários, na PLR e em todas as demais verbas definidas pela CCT. Este ano, os bancários não tiveram campanha salarial, já que no ano passado foi assinado um acordo bianual.

Em Bauru, durante assembleia realizada em 2018, os bancários e o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região defenderam a rejeição do acordo. No entanto, o acordo foi assinado pois nacionalmente, foi aprovado pela maioria dos sindicatos da categoria.

Para o Sindicato, embora o reajuste desse ano seja ruim frente a lucratividade dos bancos e o acordo de dois anos limitar a organização frente reestruturações em bancos públicos e privados, o cenário pode piorar. “O governo Bolsonaro pretende fazer uma reforma sindical para acabar com os sindicatos e as convenções coletivas nacionais como a dos bancários. Basta lembrar que o presidente já fez medida provisória tentando, sem sucesso, impedir o desconto sindical na folha de pagamento”, afirma Paulo Tonon, bancário do Banco do Brasil e diretor do Sindicato de Bauru.

Novos valores
Com o reajuste, os novos pisos de caixa e tesoureiro após a experiência sobem para R$ 3.244,55. O valor do vale-refeição passa a ser R$ 36,69/dia e o vale-alimentação de R$ 636,18/mês.

Além das cláusulas econômicas, a Convenção Coletiva dos bancários possui mais de cinquenta cláusulas que regulamentam benefícios além da CLT. Confira na tabela abaixo os novos valores previstos.

Notícias Relacionadas

Juiz condena Santander a pagar indenização no valor de R$ 274 milhões

Santander 17/09/2019

Indenização é por dano moral coletivo devido às metas abusivas e às cobranças excessivas

O assédio é institucionalizado no Santander

Santander 17/09/2019

Gerentes assediam subordinados ao mesmo tempo em que são assediados por superintendentes

Sindicato retorna devolução do imposto sindical referente ao ano de 2017

17/09/2019

Newsletter