SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Após a instalação de câmeras acopladas ao uniforme de policiais, PM de SP atinge menor letalidade em 8 anos

13/07/2021

Foto: Polícia Militar/Divulgação

Compartilhe:

No começo de maio, o número de batalhões da Polícia Militar que participam do programa de câmeras portáteis “Olho Vivo”, que registra ações policiais em áudio e vídeo por meio de equipamentos acoplados ao uniforme, foi ampliado de 3 para 18. Em decorrência dessa ampliação, o estado de São Paulo atingiu em junho o menor índice de letalidade policial em oito anos.

Segundo dados divulgados pelo jornal Folha de São Paulo, no mês passado o número de mortes decorrentes a intervenção policial registrou queda, totalizando 22 óbitos. Esse é o menor índice da PM desde maio de 2013, quando ocorreram 17 registros. A marca alcançada em junho também é, ainda, inferior à média de 50 óbitos dos primeiros cinco meses de 2021.

Boa parte desses resultados foram alcançados após os 18 batalhões da PM que integram o programa “Olho Vivo” não registrarem nenhuma morte. Dois desses, que passaram a usar as câmeras no mês passado, foram os batalhões da Rota e Baeps (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), com histórico de alto índice de letalidade —só a Rota tem 386 mortes acumuladas em confrontos desde 2016.

Além disso, também não houve nesse período, nenhuma lesão corporal contra suspeitos provocada por disparos de arma de fogo. De acordo com a pesquisa, seis lesões foram registradas, mas aconteceram por outros motivos, como luta corporal.

De acordo com a PM, até agora foram implantadas 3.000 câmeras nessas 18 unidades. Há ainda uma licitação em andamento para a aquisição de outros 7.000 equipamentos, a serem usados por policiais da capital e Grande São Paulo até o começo do 2022.

Quando haviam somente 3 batalhões da PM que integravam o programa, o sistema de gravação tinha a necessidade de acionamento manual por parte do PM. Com isso, agentes deixam de ligar o equipamento em momentos cruciais, prejudicando as comprovações da ocorrência. Com a ampliação do programa para mais batalhões, o sistema foi atualizado e o turno de serviço é gravado de forma integral, automaticamente.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, a medida é de extrema importância para a garantia de transparência nas ações policiais e para a comprovação de ocorrências caso ocorram mortes ou qualquer tipo de violência, e deveria ser adotada em todos os municípios. Infelizmente, dezenas de pessoas são mortas por intervenções policiais anualmente. Em grande maioria, essas vítimas eram negras, fato que comprova o racismo estrutural na segurança pública.

Notícias Relacionadas

Sindicato participa de atos pela democracia, nesta quinta-feira (11)

11/08/2022

Dia do Bancário: Feijuca do Sindicato acontece no dia 28. CONVITES LIMITADOS!

11/08/2022

Corpo de Bombeiros notifica Bradesco da Ezequiel Ramos por irregularidades

Bradesco 11/08/2022

Newsletter