SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Brasil lidera ranking de maiores quedas em índice de liberdade de expressão

20/10/2020

Compartilhe:

Um relatório da produzido pela organização internacional de direitos humanos Artigo 19, apontou que o Brasil apresentou a maior queda no indicador de liberdade de expressão em um relatório que analisa a situação em 161 países.

Em todas as comparações realizadas, a queda do Brasil foi a mais expressiva: o indicador caiu 18 pontos em um ano (de 2018 para 2019), recuou 39 pontos em cinco anos (de 2014 para 2019) e 43 pontos em 10 anos (de 2009 para 2019). Com 46 pontos em um total de 100, o país ocupa a 94ª posição no ranking de 161 nações, atrás de quase todos os países da América do Sul, exceto a Venezuela.

O relatório destaca que a queda “se acelerou com a chegada de Jair Bolsonaro ao poder, no início de 2019, com a perda de 18 pontos em apenas um ano” e aponta os efeitos da pandemia de Covid-19 na propagação de desinformação, citando as mensagens de Bolsonaro em suas redes sociais que foram, posteriormente, apagadas pelas plataformas por trazerem informações falsas.

“A pandemia de 2020 fez do Brasil um exemplo extremo de como líderes autoritários e restrições à liberdade de expressão, combinados com desinformação, representam um alto risco para a saúde pública”, afirma o documento.

De acordo com a ONG, a liberdade de expressão atingiu seu menor patamar no mundo todo em 2019. Cerca de 3,9 bilhões de pessoas, o que corresponde a 51% da população mundial, vivem em países onde a garantia deste direito está em crise.

Vale lembrar que em abril, o Brasil caiu, pelo segundo ano seguido, também no ranking de liberdade de imprensa da organização não governamental Repórteres Sem Fronteiras.

Além de destacar os ataques verbais de Bolsonaro contra jornalistas e sua tentativa de censurá-los, os pesquisadores também citam defensores do meio ambiente e indígenas como grupos ameaçados em termos de liberdade de expressão no país.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, infelizmente, a liberdade de expressão é um direito em risco no Brasil. O governo Bolsonaro caminha a passos largos contra a democracia e a favor da desinformação. Munido de “fake news” e agressões verbais, o presidente tenta calar aqueles que mostram a realidade do seu desgoverno.

Liberdade de expressão é qualquer pessoa ter garantia assegurada de se manifestar, buscar e receber ideias e informações verdadeiras. Atacar comunicadores que levam essas informações à sociedade, tentar calar pessoas que pensam ao contrário de suas posições, suprimir dados precisos e reduzir o acesso a fontes de informações oficiais, não é liberdade de expressão, presidente Bolsonaro!

 

Notícias Relacionadas

Sindicato reintegra um dos cinco bancários que o Bradesco demitiu nos últimos dias

Bradesco 18/05/2021

Mortes pelo coronavírus deixam Brasil R$ 165,8 bilhões mais pobre, aponta pesquisa da FGV

17/05/2021

Lei de Segurança Nacional deve ser revogada, mas com ampliação das liberdades democráticas

14/05/2021

Newsletter