SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

“Vamos tapar o ouvido”, diz Guedes sobre reclamações do aumento na conta de luz

26/08/2021

Crédito: UESLEI MARCELINO/REUTERS

Compartilhe:

A conta de luz dos brasileiros mais uma vez vai aumentar: a Agência Nacional de Energia Elétrica deve anunciar até o final de agosto, o novo valor da bandeira vermelha dois, a mais alta do sistema. Incomodados com esse aumento que irá agravar ainda mais o custo de vida, os brasileiros foram criticados por Paulo Guedes, ministro da Economia, que menosprezou a preocupação da população.

“Se no ano passado, que era o caos, nós nos organizamos e atravessamos, por que nós vamos ter medo agora? Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos? Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições… Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar”, declarou Guedes durante evento.

O reajuste, que poderá ser aplicado a partir de setembro, deve chegar a 50%, assim, a cobrança a cada 100 quilowatts-hora pode passar de R$ 9,49 até R$ 15. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), foi decidido que em agosto não haveria reajuste, mesmo com defasagem na conta das distribuidoras, por conta da escalada que a inflação sofreria.

Como não há sinal de melhora nas condições de abastecimento e diante da situação crítica dos reservatórios das usinas hidrelétricas, a expectativa é que a bandeira vermelha nível 2 seja mantida até o fim do ano.

Neste ano, o Brasil deve ter a maior inflação desde 2015. A estimativa é que a inflação oficial do país – medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) – termine o ano em 7,11%, segundo os cálculos de analistas do mercado financeiro divulgados pelo Banco Central.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, a declaração de Paulo Guedes é típica do governo Bolsonaro, onde os brasileiros não são ouvidos e seus direitos são constantemente atacados. O problema da energia ficar “um pouco” mais cara, Guedes, é que o custo de vida da população está cada vez mais insustentável. A fome no país não para de crescer, assim como o desemprego, o preço dos alimentos, do botijão de gás, do aluguel e a incapacidade do presidente em governar o Brasil.

Vale lembrar que o aumento da conta de luz não vai parar por aí. A privatização da Eletrobras –  maior empresa estatal de energia elétrica da América Latina – está por aí…

Notícias Relacionadas

Portal do Inferno do Bradesco: Banco demite mais dois funcionários; Sindicato protesta

Bradesco 17/08/2022

Santander atende reivindicação do movimento sindical e estende período de amamentação de 9 para 12 meses

16/08/2022

Governo Bolsonaro reedita Resolução CGPAR e segue com ataque aos funcionários das empresas estatais federais

Banco do Brasil 16/08/2022

Newsletter