SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Trabalhadores não devem votar em quem vota contra os trabalhadores

Em 2017, as leis da terceirização e da reforma trabalhista foram aprovadas pela maioria do Congresso

24/09/2018

Compartilhe:

A campanha eleitoral está no ar, em todo lugar, com milhares de candidatos disputando a atenção do eleitorado. Neste ano, os brasileiros votam em um presidente, um governador, dois senadores, um deputado federal e um deputado estadual. Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, tão importantes quanto os cargos executivos são os cargos legislativos.

Os deputados são os representantes do povo nas esferas estaduais e federal. Eles têm o poder de frear eventuais tentações autoritárias de governadores e presidentes, bem como têm o poder de depô-los, caso cometam crime de responsabilidade.

As casas legislativas, além de propor leis, também são responsáveis por aprovar ou rejeitar projetos de lei do Poder Executivo.

A maioria dos atuais deputados e senadores, por exemplo, aprovou no ano passado a ideia do presidente Temer de reformar a CLT (o PL 6.787/2016, que virou a Lei nº 13.467/2017).

O atual Congresso também aprovou a “lei das terceirizações” (Lei nº 13.429/2017), que dispõe sobre o trabalho temporário e sobre as relações de trabalho nas empresas terceirizadas. Essa lei teve origem no PL 4.302/1998, do governo FHC. (A bem da verdade, no entanto, é preciso dizer que a proposta original proibia a terceirização das atividades-fim das empresas. Foram os parlamentares que a liberaram.)

Compromisso

Enfim, é importante ter claro que precisamos eleger deputados e senadores que tenham compromisso com a classe trabalhadora.

O Sindicato elaborou uma lista (veja abaixo) com os candidatos que votaram a favor da lei que liberou de vez as terceirizações e que votaram a favor da reforma trabalhista. Guarde esses nomes e certifique-se que não dará o seu voto para eles. Afinal, quem não vota pelos trabalhadores não merece o voto dos trabalhadores.

Os candidatos da reforma trabalhista:

E os candidatos da terceirização total:

Notícias Relacionadas

Contra assédio e ameaças de demissão: Sindicato realiza mais um protesto em uma agência do Bradesco

Bradesco 29/06/2022

Bradesco, nos ouça! Sindicato protesta contra demissão de bancária portadora de deficiência auditiva

Bradesco 28/06/2022

Bancários esgotados: Mais de 5 mil trabalhadores pedem demissão em 4 meses

28/06/2022

Newsletter