SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Sindicato faz propostas para a Fenaban sobre o funcionamento das agências diante da pandemia de coronavírus

16/03/2020

3D illustration of Coronavirus, virus which causes SARS and MERS, Middle East Respiratory Syndrome

Compartilhe:

Para ajudar a conter a propagação do coronavírus, o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região está propondo as seguintes medidas à Fenaban:

🔻 Triagem nas agências: orientar para o uso de canais alternativos (internet banking, aplicativos), deixando o atendimento presencial para os casos imprescindíveis;

🔻 Quantidade máxima de clientes dentro das agências;

🔻 Álcool gel na entrada da agência: só entra quem higienizar as mãos;

🔻 Cartazes com orientações claras aos clientes (higienizar mãos, utilizar preferencialmente a própria caneta, manter distância mínima, não cumprimentar com aperto de mão, espirrar/tossir no cotovelo, falar apenas o necessário, ficar o mínimo tempo possível etc.);

🔻 Dispensar das atividades, com o pagamento integral do salário, funcionários que apresentem sintomas ou que pertençam a grupos de risco (doenças autoimunes, pressão alta, diabetes, entre outros), como maiores de 60 anos, gestantes e pessoas com doenças respiratórias;

🔻 Autorização para falta sem atestado dos trabalhadores que apresentem os sintomas, visando não sobrecarregar o sistema de saúde;

🔻 Higienização imediata dos sistemas de ar-condicionado.

Em caso de confirmação de caso na cidade

A rápida expansão do vírus exige medidas rigorosas para proteger os trabalhadores. Uma das principais orientações de autoridades de Saúde Pública é que as pessoas evitem aglomerações. Nos bancos, tanto as agências quanto as concentrações nos prédios reúnem grande número de trabalhadores, o que amplia o risco de difusão do vírus. Além disso, é preciso considerar a locomoção dos trabalhadores, que muitas vezes utilizam transportes coletivos. A saúde pública e a vida dos trabalhadores devem ser a principal preocupação. Nesse sentido, também propomos:

 Paralisar temporariamente as atividades nas agências das cidades em que haja situação comunitária do vírus;

 Dispensar os funcionários que realizam maiores deslocamentos, inclusive terceirizados, garantindo o salários integral de todos;

 Reduzir temporariamente o quadro de funcionários nas aglomerações, mantendo o salário integral dos funcionários dispensados.

Caixa Econômica Federal

A Caixa já autorizou os gestores a incluir os empregados no Projeto Remoto (MN RH226) pelos prazos de 14 a 30 dias.
A autorização de afastamento por até 14 dias serve para os trabalhadores que voltaram de viagens de países com surto da doença, ou que tiveram contato com pessoas que testaram positivo.

No caso de empregados que apresentem sintomas da doença (tosse, febre ou dificuldade de respirar) devem buscar atendimento médico urgente.

O banco também autorizou o trabalho remoto por até 30 dias para os grupos de risco definidos pelo Ministério da Saúde: gestantes e adultos com 60 anos ou mais.

Seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, a Caixa também está orientando a aquisição de álcool gel e máscara para uso. As unidades poderão utilizar a verba de “pronto pagamento” na compra desses itens.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região reafirma a importância da prevenção e bom senso diante dessa pandemia.

Notícias Relacionadas

Bradesco, nos ouça! Sindicato protesta contra demissão de bancária portadora de deficiência auditiva

Bradesco 28/06/2022

Bancários esgotados: Mais de 5 mil trabalhadores pedem demissão em 4 meses

28/06/2022

Sindicato reivindica na Justiça direito de férias de 35 dias para egressos da Nossa Caixa com mais de 20 anos de banco

Banco do Brasil 27/06/2022

Newsletter