SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Sindicato aciona Justiça para que Caixa reduza em 50% carga horária dos empregados com filhos com deficiência

23/02/2022

Bancos: Caixa Econômica Federal

Crédito: iStock

Compartilhe:

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região ajuizou, no dia 21, uma ação civil pública com pedido de concessão de tutela de urgência para que a Caixa Econômica Federal reduza em 50% a carga horária dos empregados que tenham filhos enquadrados como pessoa com deficiência, ou altere o horário de trabalho, sem redução de remuneração ou necessidade de compensação.

A solicitação de que seja reconhecido e declarado o direito à redução de jornada visa permitir que os trabalhadores consigam acompanhar seus filhos em profissionais e estabelecimentos de saúde e educação para tratamento.

“Com base na Constituição Federal, na Convenção sobre Direito da Pessoa com Deficiência, na Lei n.º 7.853/89 e na Lei n.º 13.146/2015, aplicando-se, por analogia o § 3º do art. 98 da Lei n.º 8.112/90, com a redação dada pela Lei n.º 13.370/16, que estende o direito a horário especial ao servidor público federal que tenha cônjuge, filho ou dependente com deficiência de qualquer natureza, revogando a exigência de compensação de horário”, fundamenta o pedido.

Na ação, o Sindicato também pontua que a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo – que possui força de emenda constitucional no Brasil – estabelece o cumprimento do pleno exercício de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais para as pessoas com deficiência, inclusive através de medidas legislativas. Além disso, a Convenção estipula que nas ações relativas às crianças com deficiência, o superior interesse da criança receberá consideração primordial.

Sendo assim, o direito à saúde, à convivência familiar e ao atendimento especializado para a melhoria da condição de vida dessas crianças estão assegurados constitucionalmente, bem como por lei, conforme o artigo 8° da Lei n° 13.146/2015.

A Caixa, assim como outros bancos, possui diversos empregados nessa situação. A redução de jornada para esses trabalhadores é digna, necessária e urgente!

Notícias Relacionadas

MPT pede que ex-presidente da Caixa seja condenado em R$ 30,5 milhões por assédio moral e sexual

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Bancária da Caixa de Porto Alegre tem o rosto machucado após agressão de cliente

Caixa Econômica Federal 04/10/2022

Sindicato reforça denuncia ao MPT sobre casos de assédio moral na Caixa

Caixa Econômica Federal 19/09/2022

Newsletter