SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Representantes dos trabalhadores cobram do Santander melhores condições de trabalho e contratações

01/07/2021

Bancos: Santander

Compartilhe:

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander encaminhou ao banco, na quarta-feira passada (23), uma série de reivindicações sobre saúde, condições de trabalho e contratações.

Em relação ao tema saúde, os representantes dos trabalhadores solicitaram que o Santander continue debitando a mensalidade de assistência médica na folha de pagamento daqueles bancários que se encontram afastados por problema de saúde, mas que foram considerados aptos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e pelo médico do trabalho. Atualmente, mesmo que esses trabalhadores tenham atestado médico vigente emitido por médicos particulares, o banco justifica o ponto e os coloca em licença sem remuneração. A COE também solicitou que se o saldo for superior a 30% do salário, o banco efetue o parcelamento do desconto.

Gerentes e o WhatsApp Business

O Santander tem orientado os gerentes a baixar o WhatsApp Business no celular particular e configurar o aplicativo para atender os clientes com o número comercial do banco. Com isso, mesmo após o expediente e nos finais de semana, os trabalhadores continuam recebendo mensagens dos clientes. Para que essa prática abusiva seja cessada, a COE reivindicou que o banco forneça um aparelho celular, assim como já é fornecido para os gerentes business II, e determine que o aparelho seja desligado ao fim do horário de expediente.

Mais contratações

Apesar do Santander ter registrado lucro líquido recorrente de R$ 13,849 bilhões em 2020 e ter ultrapassado os R$ 4 bilhões nos três primeiros meses de 2021, desde o início da pandemia, eliminou mais de 3 mil postos de trabalho, reduzindo o quadro de funcionários para menos de 45 mil trabalhadores. Há 9 anos o banco não tinha uma redução tão drástica no total de colaboradores.

As consequências dessa diminuição são sentidas pelos clientes nas filas das agências e, principalmente, pelos bancários que ainda integram o Santander, sofrem com a sobrecarga de trabalho e adoecem diante de tanta pressão e cobrança. Por isso, a COE reivindicou ao banco a urgente contratação de novos funcionários.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, essas reivindicações sobre saúde, condições de trabalho e contratações são de extrema importância e necessitam ser atendidas urgentemente. Caso o banco não aceite negociar sobre esses temas, a entidade estuda tomar medidas judiciais para que elas aconteçam. O Santander precisa parar de ter essa postura individualista, onde só pensa em lucrar às custas dos trabalhadores. O respeito e a valorização dos colaboradores são fundamentais em qualquer instituição!

 

Notícias Relacionadas

Santander amplia atendimento de alta renda a todos os clientes

Santander 15/08/2022

À custa da exploração de seus funcionários e cobrança de juros abusivos, Santander lucra R$ 4,084 bi no 2º trimestre

Santander 29/07/2022

Acordo prevê maior prazo para banco de horas negativas no Santander

Santander 26/07/2022

Newsletter