SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Polícia investiga ex-diretor do Banrisul Consórcios por suspeita de assédio sexual contra colegas de trabalho

05/12/2023

Foto: RBS TV/Reprodução

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar suspeitas de assédio sexual que teria sido praticado pelo então diretor do Banrisul Consórcios, Gabriel Leal Marchiori, contra colegas de trabalho. Um grupo de 13 mulheres denunciaram os abusos ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

De acordo com o Grupo de Investigação (GDI) do Grupo RBS, que conversou com nove, das treze vítimas, elas não sabiam dos casos entre si e tinham vergonha de contar a outras pessoas. No entanto, após uma estagiária relatar o abuso sofrido, os demais casos vieram à tona. Por conta do assédio, algumas delas sofrem com crises de ansiedade e estão em tratamento psicológico.

“No decorrer da entrevista, ele deixou claro que ele gostaria que eu trabalhasse na equipe. Inclusive, se dispôs a falar com outros dirigentes, diretores, para que se efetivasse com celeridade esse processo. Nos despedimos, eu feliz com a perspectiva do novo cargo, da promoção, me dirigi em direção a saída, fui saindo da sala dele em direção ao elevador. Quando cheguei na frente do elevador, eu recebi uma mensagem, dessas mensagens instantâneas, que se desfazem após lidas, e a mensagem dizia ‘mais bonita pessoalmente, pena que está tão tímida ou pena que é tão tímida’. A próxima mensagem foi ‘eu gostaria de ter a oportunidade de te conhecer melhor’. E a terceira frase foi ‘eu posso agora'”, relembra uma das vítimas, que negou a proposta.

Segundo a bancária, ela se sentiu ‘muito mal’ porque a sua capacidade profissional foi completamente anulada. “O único valor que eu tinha para apresentar era o sexual”, lamentou. Outra funcionária conta que ouviu dele: “antes de eu sair da diretoria daqui do consórcio, tu podia me dar um pouquinho“. Ela relata que chegou a pensar que seria somente mais uma das “bobagens” praticadas pelo diretor, contudo, se deu conta que aquilo não era “brincadeira”, mas sim, assédio.

Afastado

No início de novembro, o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) destituiu Marchiori do cargo. No entanto, ele segue sendo servidor do banco, atuando agora por teletrabalho. No fim de novembro, o suspeito apresentou um atestado médico de afastamento por 90 dias.

Conforme nota do banco, logo após o recebimento da denúncia, iniciou-se uma apuração ampla e detalhada para esclarecer os fatos. A direção afirmou ainda que o Banrisul conta “com uma área de acolhimento feminino institucionalizada para receber denúncias de situações de violência contra as mulheres” e reforçou seu compromisso de ” aprimorar cada vez mais seus protocolos para garantir um ambiente de trabalho respeitoso e igualitário, em que a dignidade humana seja preservada a cada dia”.

Em sua defesa, Gabriel Leal Marchiori afirmou que “os fatos ventilados são infundados, desprovidos de prova e apurados dentro de um procedimento administrativo manifestamente inconstitucional”.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região espera celeridade na investigação da Polícia Civil, para que, caso os abusos sejam comprovados, o ex-diretor seja devidamente punido pelo crime.  Todo apoio e solidariedade a essas mulheres!

 

Notícias Relacionadas

TST concede liminar determinando que BB permita o ingresso de aposentados oriundos do BNC na CASSI; Sindicato vai ajuizar execuções individuais

Banco do Brasil 17/05/2024

Encontro da FNOB que vai definir pautas da Campanha Salarial será nos dias 25 e 26 no Maranhão

17/05/2024

Mulheres recebem 19,4% a menos que os homens em média, aponta relatório nacional

16/05/2024

Newsletter