SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Onda de PDVs nos bancos não passa de demissão em massa disfarçada

Em menos de três anos, categoria bancária perdeu nada menos que 43,4 mil postos de trabalho!

30/08/2019

Compartilhe:

Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria do Trabalho (sob o guarda-chuva do Ministério da Economia), mostram que os bancos fecharam 2.057 postos de trabalho no País somente no primeiro semestre deste ano.

Analisando-se os dados de um período maior, o que se vê é que, de 2013 até agora, a redução de postos de trabalho foi de 62,7 mil na categoria bancária, sendo que 43,4 mil desses postos foram fechados a partir de 2016. Em todo esse espaço de tempo, poucas vezes o saldo de postos de trabalho foi positivo.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, os planos de demissão voluntária (PDV) dos bancos públicos – e até dos privados, mais recentemente – são responsáveis por uma boa porcentagem desse enorme enxugamente da categoria.

“Os bancos já perceberam que, às vezes, o dinheiro gasto em um PDV é mais barato do que o desgaste de demisões em massa injustificadas”, afirma Paulo Tonon, funcionário do Banco do Brasil e diretor do Sindicato.

No final de 2016, 9.409 funcionários aderiram ao plano de demissão voluntária do BB. Na Caixa, os programas de Preparação para a Aposentadoria (PPA) e os programas de Desligamentos Voluntários (PDV) de 2015 a 2018 fecharam 14.369 postos. Insuportável para os que ficam…

Notícias Relacionadas

“BB + leve”: Banco avança com transformação de agências em lojas e coloca em risco vida de bancários e clientes

Banco do Brasil 24/06/2022

SEXTOU: ARRAIÁ DO SINDBAR É HOJE! ESPERAMOS VOCÊS!

24/06/2022

VOTE “NÃO” na consulta pública sobre retirada de patrocinador dos fundos de pensão

24/06/2022

Newsletter