SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Mesmo com tentativa de intimidação da PM, protesto “Fora Bolsonaro: Resistência ou Morte” acontece nesta terça-feira, dia 7, em Bauru

06/09/2021

Compartilhe:

O protesto “Fora Bolsonaro: Resistência ou Morte”, programado para ocorrer amanhã, dia 7 de setembro, em Bauru, precisou mudar de local após a Polícia Militar exigir a mudança do ato.

Na manhã de quinta-feira (2), um capitão da Polícia Militar, identificado como Thiago, procurou Marcos Chagas, professor e coordenador do Sindicato dos Professores da Rede Estadual (Apeoesp), em sua casa e na escola onde trabalha, para pedir o cancelamento do ato ou a mudança para outra data.

De acordo com o professor, em entrevista à revista CartaCapital, sua esposa atendeu o capitão e disse que ele não estava em casa. Diante da negativa, o PM questionou onde ele estaria e que horário retornaria à residência. Após tomar conhecimento de que Marcos estava na escola, o PM se dirigiu até o local e solicitou à direção da unidade que o professor fosse chamado para uma conversa.

“Primeiro ele solicitou o cancelamento do ato, depois pediu a mudança. Expliquei a ele que não era o organizador, que não tinha como tomar essa decisão, que era algo definido por entidades, organizações e partidos, e ainda assim ele insistiu alegando que já tinha uma manifestação marcada para data”, relatou Marcos à revista.

Após essa explicação, o PM deu um prazo máximo ao coordenador para que a troca de local – que antes seria no Parque Vitória Régia – fosse feita até o meio dia da quinta-feira. Caso isso não ocorresse, a corporação representaria junto ao Ministério Público de São Paulo o pedido de proibição da manifestação “Fora Bolsonaro: Resistência ou Morte”.

De acordo com reportagem publicada pelo Jornal Dois, a Polícia Militar argumentou, em nota, que já havia um ofício do deputado Capitão Augusto (PL), de 17 de agosto, informando a realização do ato “Pelo Estado de Direito” naquele mesmo dia e local. “Os manifestantes dos dois eventos possuem divergências e antagonismos políticos partidários, e é razoável supor que poderá ocorrer grave quebra da ordem pública”, justificou.

Diante da tentativa de intimidação e constrangimento o qual o professor foi exposto, as entidades que organizaram o ato definiram um novo local: em frente à Câmara Municipal, às 9h30. A manifestação seguirá pelas ruas do Centro, até a praça Machado de Mello, localizada na antiga estação ferroviária.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região também estará presente nesse dia de luta contra o governo Bolsonaro. A entidade repudia a intimidação da Polícia Militar e ressalta que apesar do presidente incentivar práticas antidemocráticas e tentar calar seus opositores, a luta vai continuar e a democracia resistirá!

Toda solidariedade à Marcos Chagas! Vamos em frente, “Fora Bolsonaro: Resistência ou Morte”!

Notícias Relacionadas

Sindicato conquista na Justiça suspensão de descontos na conta bancária de funcionária do BB que se encontra no limbo previdenciário

Banco do Brasil 09/08/2022

Negociação, já! Exigimos PLR maior e linear!

09/08/2022

Em 10 anos, mais de 42 mil bancários se afastaram por doenças e acidentes de trabalho

09/08/2022

Newsletter