SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Desmonte! BB anuncia fechamento da superintendência estadual de Bauru

Serviços serão centralizados em São Paulo e Ribeirão Preto; 24 analistas serão afetados

19/10/2018

Bancos: Banco do Brasil

Compartilhe:

(Foto: Não é de hoje que o Sindicato combate as reestruturações cada vez mais constantes no BB. No ano passado, a entidade lutou contra o fechamento de agências e reverteu judicialmente mais de 30 descomissionamentos)

Na última quarta-feira, dia 17, em reunião com os funcionários da Superintendência Estadual do Banco do Brasil em Bauru, o superintendente Eusivaldo Vivi comunicou gerentes e analistas que a unidade será fechada no dia 2 de janeiro de 2019.

Os serviços realizados na superintendência serão, em sua maioria, centralizados em São Paulo – a parte de alta renda migrará para Ribeirão Preto. A consequência imediata é que os 24 analistas lotados em Bauru terão de escolher entre se mudar para uma dessas duas cidades ou ficar em Bauru com a opção de sofrer um downgrade de função ou então ser descomissionado.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região esteve presente na Estadual no mesmo dia, colocando-se à disposição dos colegas para enfrentar mais este ataque.

O superintendente Vivi fez uma reunião com Michele Montilha e Paulo Tonon, diretores do Sindicato, para explicar a nova organização do banco. Ele se comprometeu a acompanhar a realocação de todos os afetados nessa reestruturação.

A Gepes Bauru, o escritório digital e a plataforma de suporte existentes no prédio da Estadual não serão afetados pela mudança.

Escritório Leve

Ainda durante a reunião com o Sindicato, foi apresentada a continuação do projeto de atendimento remoto do Banco do Brasil: o Escritório Leve. Esse projeto-piloto se iniciará em Bauru no final de novembro e deve ocupar o atual espaço da Superintendência Estadual. Contará com 80 bancários, sendo 10 gerentes e 70 assistentes. O Estadual afirmou ao Sindicato que os analistas que não quiserem se transferir para São Paulo ou Ribeirão Preto terão prioridade na concorrência para as vagas de gerente.
A preocupação do Sindicato com esse novo escritório é que ele pode resultar no fechamento de mais agências em Bauru e Região.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, o BB segue na contramão dos bancos privados, investindo cada vez menos em agências físicas e cada vez mais em agências virtuais.

O Sindicato vai continuar acompanhando os desdobramentos desse fechamento. “Apesar da reforma trabalhista, seguimos tendo êxito em ações de incorporação salarial, medida que evita prejuízo para o bancário descomissionado ou rebaixado de função”, lembra o diretor Paulo Tonon, que também é funcionário do BB.

Notícias Relacionadas

“BB + leve”: Banco avança com transformação de agências em lojas e coloca em risco vida de bancários e clientes

Banco do Brasil 24/06/2022

Terceirizada do BB é condenada após sumir e não pagar verbas rescisórias e FGTS de trabalhadora

Banco do Brasil 21/06/2022

Em 5 anos, principais bancos do país fecharam mais de 4 mil agências

Banco do Brasil 21/06/2022

Newsletter