SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Contra a retirada de vigilantes, Sindicato paralisa agência do Santander

‘Loja’ que fica no mesmo prédio da superintendência regional foi fechada durante toda o dia

24/09/2019

Bancos: Santander

Compartilhe:

Ontem, dia 23, o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região paralisou durante todo o dia a agência do Santander localizada na esquina das ruas Rio Branco e Presidente Kennedy (onde também funciona a Superintendência Regional do banco). O objetivo era a denunciar a retirada dos vigilantes e da porta giratória, além da demissão de uma bancária.

A bancária demitida na sexta, dia 20, tinha 18 anos de banco e era coordenadora. Porém, diariamente era obrigada a atuar como caixa. Aceitava o acúmulo de função para tentar se manter empregada no Santander. Ilusão!

Como se sabe, o banco está implementando um novo modelo de agência, onde novos terminais de autoatendimento (que fazem depósito imediato, sem envelope) foram instalados, os caixas deixaram de existir, as portas giratórias foram retiradas e os vigilantes dispensados. Absurdo!

Ou seja: além do Santander descartar injustificadamente seus funcionários, os clientes e os trabalhadores que ainda restam na agência estão correndo perigo!

O Sindicato dos Bancários vê essa decisão como uma irresponsabilidade do banco e está exigindo a reinstalação da porta giratória e a recontratação dos vigilantes.

Para fazer com que isso aconteça, ajuizará uma ação baseada na Lei Federal nº 7.102/83 e na Portaria nº 3.233/2012 da Polícia Federal, que são bastante claras: “sem a presença de vigilantes, os bancos ficarão impedidos de funcionar”.

O Santander tem a obrigação de disponibilizar toda a segurança possível para os clientes e funcionários!

Notícias Relacionadas

Santander alcança lucro de R$ 12,9 bilhões em 2022

Santander 03/02/2023

PLR do Santander será paga dia 28 de fevereiro

Banco do Brasil 02/02/2023

Novo Regional do Santander envia cobrança de metas nos telefones pessoais dos empregados; Prática é proibida pela CCT e por liminar obtida pelo Sindicato!

Santander 13/01/2023

Newsletter