SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Caixa suspende PDV para atender saques do FGTS

07/08/2019

Bancos: Caixa Econômica Federal

Compartilhe:

Que ironia! A nova direção da Caixa Econômica Federal, que em meados de maio abriu mais um Programa de Demissão Voluntária (PDV), viu-se na situação de adiar os desligamentos dos empregados depois que Bolsonaro editou uma medida provisória liberando para saque parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O adiamento dos desligamentos é a confissão de dois problemas: a falta de planejamento do governo Bolsonaro e o quão escasso é o número de funcionários da Caixa. Tanto que, normalmente, suas agências estão sempre lotadas.

Com o adiamento dos desligamentos, muitos bancários que tinham aderido e que contavam com o dinheiro da indenização estão se sentindo verdadeiramente lesados. Empregados nessa situação podem procurar o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, que já tem pronta uma ação com esse teor. As ações serão individuais.

A entidade segue contra a realização de PDV na Caixa, afinal, sua função é o enxugamento de estatais para posterior privatização.

Abertura aos sábados
Ainda por causa do FGTS, a partir de setembro, a Caixa abrirá duas horas mais cedo, e também aos sábados, para atender os trabalhadores que farão o saque de até R$ 500 das contas do fundo e das cotas do PIS.

As agências abrirão nos sábados (das 9 às 16 horas) imediatamente posteriores às datas do pagamento (programado para as sextas-feiras). Durante os dias úteis, na semana seguinte, o expediente vai começar duas horas mais cedo. Esse expediente estendido acontecerá até o fim de março de 2020.
O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região fará campanha nas agências da CEF para esclarecer aos clientes o que implica aderir ao saque de R$ 500. A campanha envolverá também a exigência de contratação de funcionários e o fortalecimento do banco.

Notícias Relacionadas

Sindicato ajuíza ação civil pública contra reestruturação da CEF

Caixa Econômica Federal 22/08/2019

Objetivo é fazer com que a Justiça declare nulas as alterações prejudiciais aos empregados

Caixa condenada em R$ 1 milhão por preterir concursados em favor de terceirizados

Caixa Econômica Federal 14/08/2019

Segundo o TRT-15, condenação foi pela reiterada atitude ilícita de ignorar concursados e contratar terceirizados

Alta rotatividade: bancos demitiram quase 17,3 mil no 1º semestre

Banco do Brasil 07/08/2019

Mesmo repondo parte dos trabalhadores, o saldo é de 2.057 postos de trabalho fechados

Newsletter