SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Bradesco atrasava repasses ao INSS

Não é à toa que, até recentemente, o banco aparecia com destaque na lista dos maiores devedores da Previdência

20/05/2019

Bancos: Bradesco

Compartilhe:

(Atualizada em 21/05/2019 às 11:15)

No mês passado, um grupo de funcionários do Bradesco procurou o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região para denunciar que o banco descontava de seus salários a contribuição ao INSS, mas não repassava os valores ao instituto. Os trabalhadores constataram o fato consultando seus extratos no site “Meu INSS” (também disponível na forma de aplicativo para celulares).

Sim, os documentos entregues à entidade mostram que o Bradesco ficou meses, e até anos, sem repassar ao INSS o dinheiro que descontava dos empregados para esse fim. Os valores não repassados nada têm a ver com o problema recente do e-Social.

O Sindicato estava preparando uma denúncia formal ao Ministério Público Federal (MPF) quando o banco, aparentemente, soube da movimentação e regularizou a situação.

Quem acompanha o debate sobre a reforma da Previdência deve se lembrar que até recentemente o Bradesco aparecia com destaque nas listas de maiores devedores do INSS, divulgadas pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Agora, ao fazer a consulta no site da PGFN (em Assuntos > Dívida Ativa da União > Lista de Devedores), o registro do banco sumiu da relação dos devedores previdenciários. O Bradesco só aparece quando a busca é por “Dívida de FGTS”: R$ 13.259.425,36 é o valor total devido.

Ainda no site da PGFN é possível encontrar a lista consolidada dos “500 maiores devedores da Previdência”. A mais recente é referente a março deste ano. Naquele mês ainda constava a dívida do Bradesco com o INSS, no valor total de R$ 596.021.648,59. De fato, parece que o banco regularizou sua situação em abril.

Consulte seus extratos do INSS e do FGTS. Caso observe alguma irregularidade, denuncie ao Sindicato.

Notícias Relacionadas

Alta rotatividade: bancos demitiram quase 17,3 mil no 1º semestre

Banco do Brasil 07/08/2019

Mesmo repondo parte dos trabalhadores, o saldo é de 2.057 postos de trabalho fechados

Reintegrada recebe do Bradesco R$ 91 mil por dispensa discriminatória

Bradesco 30/07/2019

Bancária foi demitida tão logo o banco soube que ela estava doente

Santander e Bradesco anunciam aumento dos lucros

Bradesco 30/07/2019

Newsletter