SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Bolsonaro não cumpre promessa de campanha e IR não será corrigido

20/12/2021

Crédito: Alan Santos/PR

Compartilhe:

O presidente Jair Bolsonaro não cumpriu a promessa de corrigir a tabela do Imposto de Renda, feita em sua campanha e que foi repetida diversas vezes durante o governo.

Por conta disso, 15,1 milhões de pessoas que deveriam ser isentas terão que pagar o imposto em 2022, segundo cálculos da Unafisco Nacional (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil). O número considera a defasagem de 134% acumulada desde 1996, quando a correção anual deixou de ser feita.

Na prática, com a inflação, os brasileiros que já são obrigados a pagar IR levam uma mordida ainda maior do leão. Com a negativa de Bolsonaro, serão sete anos sem nenhum reajuste nas faixas salariais de tributação e nas deduções permitidas, como dependentes ou educação.

Durante a campanha eleitoral, em 2018, Bolsonaro prometeu subir a faixa de isenção para cinco salários mínimos, o equivalente a R$ 5.500 hoje. A Câmara dos Deputados aprovou em novembro o texto-base da reforma do IR, que prevê isenção para quem ganha até R$ 2.500 por mês, valor que foi proposto por Bolsonaro. Hoje, a faixa de isenção vai até R$ 1.903,98.

Apesar de ter sido aprovada na Câmara, a proposta agora se encontra travada no Senado. A solução para esse problema poderia ser a concessão da correção pelo governo, via Medida Provisória (MP), como já aconteceu nas gestões de presidentes anteriores. Contudo, Bolsonaro descartou essa possibilidade alegando, através de sua equipe econômica, que não tem recursos para a correção.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, Bolsonaro enganou, mais uma vez, aqueles que ainda acreditam em sua palavra. Diferentemente do que disse, o governo tem recursos de sobra para corrigir a tabela do IR, mas prefere prejudicar principalmente os contribuintes de menor renda e poupar os lucros dos super-ricos.

 

Notícias Relacionadas

Nota de falecimento: Luiz Alberto Hoshino, bancário aposentado do BB

Banco do Brasil 29/09/2022

Bancários alcançaram R$ 23.564,98 em verbas relacionadas à alimentação em 2022

29/09/2022

Sindicato vence ação e bancária do Santander recebe quase R$ 400 mil por danos materiais e morais

Santander 29/09/2022

Newsletter