SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

Notícias

Justiça anula decisão que condenava bancária a pagar R$ 67,5 mil ao Itaú

13/07/2018

Bancos: Itaú

Compartilhe:

Na primeira semana de julho, por unanimidade, a 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1) anulou a sentença que condenava uma ex-funcionária do Itaú de Volta Redonda (RJ) a pagar R$ 67,5 mil ao banco para arcar com os honorários sucumbenciais.

Embora a ação tenha sido ajuizada em 11 de julho do ano passado, o juiz Thiago Rabelo da Costa, da 2ª Vara do Trabalho de Volta Redonda, levou em conta as novas leis trabalhistas, que começaram a vigorar em 11 de novembro. Uma das mudanças prevê que a parte que perde no processo deve pagar as custas da parte vencedora.

Agora, a 4ª Turma do TRT-1 anulou a decisão de pagamento de multa ao Itaú baseando-se em uma instrução normativa aprovada no mês passado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).
Segundo essa orientação do TST, as novas leis trabalhistas só devem ser aplicadas em ações ajuizadas após a entrada em vigor da reforma.

Esse caso do Itaú é um dos símbolos dos efeitos negativos da reforma trabalhista, já que a condenação à bancária foi amplamente divulgada pela imprensa e amedrontou muitos que tinham reclamações a fazer à Justiça.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, a revisão dessa condenação é uma vitória dos trabalhadores. O Supremo Tribunal Federal tem a obrigação de se posicionar a favor da Constituição, que prevê o acesso livre à Justiça do Trabalho.

(Bancários na Luta nº 34)

Notícias Relacionadas

Lucro recorrente do Itaú cresceu 63,5% e somou R$ 6,4 bilhões no 1º trimestre

Itaú 04/05/2021

Itaú é condenado a indenizar e reintegrar bancário com deficiência por dispensa imotivada

Itaú 04/05/2021

Em 2020, os 5 maiores bancos lucraram R$ 79,3 bilhões e eliminaram quase 13 mil empregos

Banco do Brasil 22/04/2021

Newsletter