SEEB Bauru

Sindicato dos Bancários e Financiários
de Bauru e Região

CSP

Notícias

Reunião aponta falha em medidas preventivas contra propagação de Covid-19 na Caixa

22/06/2021

Bancos: Caixa Econômica Federal

Compartilhe:

Na última quarta-feira (16), uma reunião entre representantes da Caixa com a Comissão Executiva de Empregados (CEE) apontou para a necessidade de revisão dos protocolos de segurança para proteger os bancários do novo coronavírus. As medidas não eram revisadas de julho de 2020 até agora, período em que os casos aumentaram de forma exponencial, o que também gerou crescimento no número de trabalhadores mortos.

Como resultado da mesa de negociação, ficou definido que todas as reuniões presenciais estão suspensas, da mesma forma que a visitação aos clientes. A manutenção do home office também foi discutida e o grupo pediu a ampliação do grupo de empregados nessa modalidade de trabalho, uma vez que as novas variantes podem gerar as formas mais graves da doença em pessoas de fora dos grupos de risco.

A comissão também pediu que fossem determinadas regras claras sobre a higienização das unidades onde forem detectados casos positivos, já que muitas vezes os funcionários estão dentro das agências quando ocorre a limpeza atualmente.

Outro ponto citado foi a necessidade de proibição de entrada de pessoas infectadas pela Covid-19 nas agências bancárias, decisão que tem recaído sobre os gerentes, já que a direção da Caixa tem se omitido de tomar uma decisão sobre o assunto.

No diálogo, a Caixa informou que nenhum gestor está autorizado a convocar funcionários que foram vacinados ou integrantes de grupo de risco para voltar ao trabalho presencial.

A CEE cobrou também que o banco passe a fornecer as máscaras e equipamentos de proteção individual adequados e atue junto ao poder público para que os bancários sejam incluídos nos grupos prioritários de vacinação.

Dias antes do encontro, após pressão dos representantes sindicais, algumas medidas já haviam sido anunciadas pela Caixa, como a testagem em massa dos empregados, a ampliação de orientações internas de prevenção ao contágio e ações de higienização das unidades, acompanhamento emocional e psicológico dos trabalhadores, e a manutenção do home office até o dia 30 de setembro.

As questões que ficaram sem respostas serão encaminhadas para que o banco as responda por escrito.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região, o empregador tem a responsabilidade de proteger os funcionários durante o expediente e promover as melhores práticas de segurança, com o intuito de colaborar com o combate à pandemia em território nacional, deixando de lado, pelo menos momentaneamente, sua sede de lucro.

(Foto de 14 de abril de 2020, de protesto do Sindicato por melhores medidas de prevenção à disseminação da Covid-19)

Notícias Relacionadas

Governo Bolsonaro reedita Resolução CGPAR e segue com ataque aos funcionários das empresas estatais federais

Banco do Brasil 16/08/2022

Justiça condena empresa terceirizada a indenizar família de vigilante morto por Covid-19 que trabalhava na Caixa

Caixa Econômica Federal 29/07/2022

MPT abre inquérito civil contra Pedro Guimarães, ex-presidente da Caixa, por denúncias de assédio sexual

Caixa Econômica Federal 28/07/2022

Newsletter