Sexta-feira, 25 de julho de 2014
Últimas Notícias

Participantes da Francisco Conde recuperam R$ 97 milhões

Valor beneficia cerca de 3,9 mil bancários que lutaram por 16 anos na Justiça

23/08/2013

Em reunião realizada no dia 16, representantes do Bradesco e dos trabalhadores chegaram a um acordo final sobre o patrimônio da Fundação Francisco Conde (FFC): o banco vai dividir R$ 97 milhões entre 3,9 mil participantes do fundo de pensão. Essa é a segunda e última parcela que os trabalhadores receberão da FFC. A primeira, paga em 2001, foi relativa aos recursos previdenciários e totalizou R$ 200 milhões.

O montante se refere a recursos do Instituto Assistencial BCN, que era administrado pela Fundação Francisco Conde. Por muito tempo a FFC teve caráter assistencial, cuidando, por exemplo, das colônias de férias e convênios dos funcionários do BCN. Só passou a oferecer um fundo previdenciário em 1980.

O Bradesco comprou o BCN em 1997, e é desde então que os recursos da FFC --constituídos de contribuições do extinto BCN e dos funcionários -- estão bloqueados. Em 1999, o Bradesco parou de patrocinar o fundo e não deu direito de resgate aos participantes.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região/CSP-Conlutas, esse acordo formalizado pelos cutistas é tudo o que o Bradesco queria, já que o valor acordado é praticamente o mesmo defendido pelo banco.

Pelo estatuto, teria direito ao resgate de uma parte do patrimônio os funcionários que entraram na FFC até abril de 1993 e permaneceram nela até maio de 1999. Para maiores informações, entre em contato com o departamento jurídico do Sindicato pelo telefone 3102-7270.


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br